NEO – Prevenções

ORIENTAÇÕES PARA SUA SÁUDE BUCAL

Além da importância da manutenção, limpeza, aplicação de flúor e do tratamento de problemas que surgem em algum momento, a prevenção consegue minimizar os danos fazendo com que o paciente se recupere mais rápido dos tratamentos odontológicos necessários.

Com prevenção também se previne o câncer bucal que, como outro qualquer, deve ser verificado periodicamente. A maioria dos problemas relacionados aos dentes podem ser evitados com escovação adequada, uso do fio dental e consultas regulares no dentista.

A prevenção está na correta higienização dos dentes, boa alimentação, cuidado com açúcar e alimentos ácidos e no acompanhamento profissional pelo dentista. Assim os cuidados dos dentes e gengivas serão intensos e será conservada a saúde e o bem estar do paciente.

5 dicas para minimizar o desgaste dos dentes.

Uso da Escova – A Importância

Escolha da Escova

  • As melhores escovas são as extras macias, com o maior número de cerdas possíveis, mais finas e suaves, cabeça pequena e levemente inclinada para maior alcance dos dentes posteriores, é muito importante evitar a força excessiva no momento da escovação.

Sensibilidade nos dentes – Causas e Prevenções

Causas

A hipersensibilidade dentinária é desenvolvida devido a quatro fatores principais:

  • Cárie;
  • Gengivite;
  • Retração gengival (quando as raízes ficam expostas devido ao desgaste da gengiva)
  • ;Desgaste do esmalte dentário.


Caries

  • Esmalte desgastado devido ao uso de escovas duras ou escovação muito forte;
  • Erosão dentária devido a alimentos e bebidas altamente ácidas;
  • Erosão devido bulimia ou refluxo gastroesofágico;
  • Retração de gengiva que deixa a superfície de raiz exposta;
  • Perda óssea devido a presença de tártaro.


Tratamento

  • Escova e escovação adequada;
  • Tratamento/restauração das caries ou exposição das raízes;
  • Cremes dentais para tratar a sensibilidade;
  • Aguardar 30 minutos após a refeição para escovar os dentes, para que o PH bucal se equilibre novamente.

Visita ao dentista – Quando e porquê

Recomendado

  • Visitar o dentista é uma tarefa que precisa estar sempre em nosso calendário. Além de ser uma boa oportunidade para rever alguns hábitos higiênicos e alimentares é o melhor momento para prevenir e identificar precocemente aquelas doenças que insistem em tomar conta dos dentes.
  • A recomendação é que sejam realizadas visitas semestrais ao consultório, para fazer um check-up da nossa saúde bucal: o surgimento de lesões de cárie, tártaro e gengivite, por exemplo, pode ser diagnosticado precocemente e assim evitar que a situação se agrave. Porém, há situações que requerem atendimento odontológico tão logo sejam percebidas.


Profilaxia

  • As revisões quase sempre incluem uma limpeza geral dos dentes. O dentista usará instrumentos especiais para raspar a região do dente localizada abaixo da linha da gengiva, removendo placa e tártaro que podem causar gengivite, cáries, mau hálito e outros problemas. Polir após remover placa e tártaro.


Exame completo

  • Seu dentista poderá fazer um exame cuidadoso de seus dentes, da sua gengiva e mucosa da boca, procurando sinais de enfermidades ou outros problemas. O objetivo aqui é ajudar a manter a saúde da sua boca e, se houver problemas, identificá-los e tratá-los o mais rápido possível, antes que se agravem.
  • Raidiografias podem diagnosticar problemas de outra forma não observáveis, como danos as mandíbulas, dentes impactados, abscesso, cistos ou tumores e cárie entre os dentes.

Hora de escovar os dentes – Melhore o seu dia

A rotina

  • Escove os dentes ao acordar, isto é um hábito bastante saudável pois ajuda você a enfrentar o dia com mais disposição e um hálito melhor pela manhã.
  • Além disso, procure escovar os dentes sempre após as principais refeições. Ou pelo menos antes de dormir (a escovação mais importante), pois durante a noite o acúmulo de placa bacteriana é maior, devido à redução da quantidade de saliva (que “limpa” a placa), disponível na boca durante a noite.

Fio Dental – Quando usar

Uso obrigatório

  • Para limpeza das regiões entre os dentes, onde a escova não consegue remover os resíduos alimentares e a placa bacteriana, deve ser usado o fio dental.
  • Você deve usar o fio dental diariamente e antes da última escovação noturna.
  • O fio dental deve ser passado entre todos os dentes, superiores e inferiores, e atrás dos últimos dentes. Os dentes do fundo da boca são, pela maior dificuldade de higienização, os mais atacados pela cárie e merecem cuidado especial.
  • Em média, 1 de cada 8 adultos sofre de alguma forma de doença das gengivas, e não se trata só dos idosos, a doença das gengivas pode começar a uma idade muito precoce, especialmente se não mantemos uma rotina de cuidado bucal apropriada, que inclua o uso diário do fio dental.
  • A gengivite é a primeira etapa da doença das gengivas e também a mais fácil de corrigir. Usar o fio dental é uma forma de manter suas gengivas saudáveis para toda a vida.

Higiene Bucal – Atitudes mais importantes

A importância

  • A higiene bucal é muito importante para manter seus dentes e gengiva saudáveis para o bem-estar geral das pessoas. Não só contribuem para que você tenha uma boa aparência, mas são muito determinantes para que você possa falar bem e mastigar corretamente os alimentos. Cuidados diários são preventivos e ajudam a evitar que os problemas dentários se tornem mais graves. Prevenir é a maneira mais econômica, menos dolorida, menos preocupante e diminui significativamente o risco do desenvolvimento de cárie, gengivite e outros problemas bucais.

Técnicas corretas

  • Escovar bem os dentes e usar o fio dental diariamente.
  • Ingerir alimentos balanceados e evitar comer entre as principais refeições.
  • Usar produtos de higiene bucal, inclusive creme dental, que contenham flúor.
  • Usar enxagüante bucal com flúor, caso seu dentista recomende.
  • Garantir que crianças abaixo de 12 anos tomem água potável fluoretada ou suplementos de flúor, se habitarem regiões onde não haja flúor na água.

Escovação – Maneira correta

Simples e Eficaz

A escovação deve ser feita, idealmente, em um local de boa iluminação e na frente do espelho, pelo menos no período de aprendizagem da técnica correta. Com o tempo, você assimilará a técnica e conhecerá melhor os seus dentes, podendo dispensar o espelho e retomar seu hábito. Sempre com pouquíssima pasta, ou até mesmo sem pasta de dente.


A técnica 2 X 2 X 2 é uma maneira simples de manter seus dentes sempre saudáveis.

  • 2 vezes por dia;
  • 2 minutos de escovagem;
  • 2 horas sem comer a seguir à escovagem e ás refeições principais.

Creme Dental – A escolha faz a diferença

Importante

  • Usar creme dental que não seja abrasivo, tomar muito cuidado com creme dental clareador, peça orientação do seu dentista.
  • Obs.: Não engula a pasta de dente durante ou após a escovação. O flúor pode ser tóxico se ingerido em grande quantidade.

Como Escovar – Superiores, inferiores e língua

Dentes Superiores e Inferiores

  • Inicie pelos últimos dentes de cima, do lado direito e pela superfície interna seguindo até o lado esquerdo (movimento de “varrer”). Passe à superfície externa dos dentes, iniciando agora pelo lado esquerdo e terminando no direito (movimento de “varrer”). Ainda do lado direito, escove atrás dos últimos dentes e passe a escovar a superfície mastigatória dos dentes até o lado esquerdo. Ao chegar do lado esquerdo, escove atrás dos últimos dentes (movimento de vai-vêm).


Escovação da Língua

  • Movimento de “Varrer”: Inicialmente, os movimentos devem ser feitos como se você estivesse varrendo a placa bacteriana da gengiva para os dentes. Para isso, a escova deve ser colocada inicialmente inclinada junto ao dente e pressionada levemente para limpar o sulco gengival (espaço entre o dente e a gengiva). A seguir, com movimento de rotação “varre-se” a placa bacteriana para fora do dente.
  • Movimento de “Vai-Vêm”: Quando estiver escovando as superfícies mastigatórias use o movimento de “vai-vem” esfregando a superfície dental para frente e para trás e escove atrás dos últimos dentes.
  • Deve-se repetir os movimentos de 5 a 10 vezes por grupo dental, conforme a maior ou menor tendência de acúmulo de placa bacteriana, indicada pela revelação de placa. Insista com mais movimentos nas regiões onde o acúmulo de placa é maior.

Desgaste precoce dos dentes.

DOENÇA DA NOSSA GERAÇÃO?

MAL DO SÉCULO?

Texto escrito pelo Dr. Chady Esber, CRO/PR 23.439

Especialista em Prótese Dentária da NEO


O desgaste precoce dos dentes é a marca da doença bucal na nossa geração.

Em 2.020 vivemos um ano atípico com a epidemia do COVID-19 que serviu, entre tantas outras coisas, para escancarar, ainda mais, que a doença bucal NÃO CARIOSA está batendo recordes nos pacientes e acometendo pessoas cada vez mais jovens.


70% da população sofre de ansiedade e estresse psicológico, vivemos na era dos angustiados, estressados e anciosos, levando a um dos efeitos disso: o APERTAMENTO DENTAL / BRUXISMO, cada vez mais as pessoas estão apertando e/ou rangendo os dentes, seja dormindo, seja na academia ou durante todo o dia no trabalho, e esse ranger de um dente contra o outro SEM PROTEÇÃO nos leva a uma série de problemas como: tensão e desgaste acelerado dos dentes, trincas e fraturas de restaurações, além de sobrecarga da musculatura e da articulação.

Não bastasse os transtornos psicológicos se tornarem mais comuns, vivemos numa era de mudanças de hábitos na alimentação, seja por modismo ou pela busca de corpo ideal, e quanto mais ultra saudável é a dieta mais ácida ela tende a ser. Contudo o nosso dente é uma estrutura mineral e o EXCESSO na ingestão de alimentos e produtos com alto índice de acidez como ácido gástrico(refluxo, gastrite, bulimia), frutas cítricas, refrigerantes, bebidas esportivas, vulnerabilizam o esmalte do dente, tornando-o mais suscetível ao desgaste corrosivo.


As consequências bucais do “estilo de vida atual” são que os dentes podem sofrer desgaste mais acentuado, seja ele de maneira mecânico (bruxismo eapertamento) e/ou químico (corrosão ácida).


Por isso as consultas regulares com um cirurgião dentista especializado são fundamentais para detectar os sinais precocemente e orientar o tratamento adequado com uma equipe multidisciplinar que pode envolver: nutricionista, psicólogo, psiquiatra, gastroenterologista.

5 dicas para minimizar o desgaste dos dentes.

Placas protetoras sob medida 

Pedir para o seu dentista confeccionar uma placa protetora sob medida para você usar para dormir e em momentos que desencadeiam tensão entre os dentes (durante exercícios físicos, por exemplo);

Após refeição

Fazer bocheho com água imediatamente e aguardar 30 minutos para escovar os dentes;

Evitar bebidas e doces

Evitar bebidas ácidas e doces antes de dormir, durante a sono os efeitos protetores da saliva estão reduzidos;

Pasta de dente com baixa abrasividade

Usar pastas de dente com baixa abrasividade, escovas com cerdas extra macias + força leve e fio dental entre os dentes;

Vida leve e equilibrada

Levar uma vida mais leve e equilibrada, fazer exercícios físicos regularmente, controlar a dieta.

Os efeitos citados acima são apenas alguns dos inúmeros problemas causados pelo estresse emocional.

Pergunte Aqui!

Será um prazer poder esclarecer suas dúvidas.

Preencha seus dados no formulário ao lado e aguarde a reposta dos nossos especialistas em seu e-mail cadastrado.

Marque seu atendimento

Segunda a Sexta

08:00 – 19:00

Sábados, Domingos e Feriados

Fechado

Enviar Mensagem
Online!